21 04, 2014

Feijoada completa

Por |abril 21st, 2014|São Paulo, Sorvete|0 Comentários|

ice1

Não, não há erro entre a imagem e o título do post, a foto no final deste texto prova isso.

A loja da Ice by Nice da Vila Leopoldina, bairro em rápido desenvolvimento da cidade de São Paulo, e que já conta com ótimas opções gastronômicas, está a poucos meses ali, vinda de Jaboticabal, SP, onde desde 1989 fabrica os sorvetes de massa e os naturais de palito (os de frutas são feitos com produtos naturais e água apenas).

O primeiro diferencial é a simpatia dos atendentes, ainda no pique (e espera-se que assim continuem) de explicar cada detalhe dos sorvetes oferecidos. Estão no caminho certo, em serviços comerciais de alimentação é essencial a simpatia e interação com os clientes. Sem excessos.

A loja possui interessantes sabores nos sorvetes de massas, o que vale o retorno para provar todos. Vale a dica da atendente por optar, por exemplo, pelo sabor de “doce de leite argentino”. Dentre os demais cremosos vale citar o de amaretto, doce de leite folhado, pistache, mousses e passas ao rum. Opções dos de chocolate: avelã, brigadeiro e meio amargo… entre tantos outros… como os de fruta. Mas aí vale a visita.

Na sequência tem-se os picolés. Foram provados os dois recomendados pelos atendentes: o de pera e o de uva Itália, a sensação é da fruta gelada, natural, açúcar da fruta. Outras opções: amora, morango, macadâmia, melão orange, torta de limão e muito mais.

Mas vamos à referência que nos levou ao local. A tal da feijoada, aquela que o Chico Buarque cantava “mulher, você vai fritar, um montão de torresmo pra acompanhar: arroz branco, farofa e a malagueta; a laranja-bahia ou da seleta, joga o paio, carne seca, toucinho no caldeirão, e vamos bota água no feijão.” Ok que não é exatamente essa feijoada, mas uma feita de sorvete… agora pode olhar a imagem novamente.

A feijoada é de sorvete! (claro né…). E vale a brincadeira… Ela vem em dois tamanhos, pequeno e grande, em cumbucas de barro, como aqueles utilizados nas tradicionais feijoadas. Vem com sorvete de chocolate (meio amargo ou com pedaços de chocolate), com gotas de chocolate hidrogenado (o feijão!!! óóó´), farofa doce crocante, palha italiana fatiadas (a linguiça) e calda de chocolate… Enfim, é divertido…

Há várias outras opções de taças. Como a banana split e o petit gateau.

Enfim, é um sorvete tradicional, com preços justos, nada de iogurtes ou versões importadas italianas… é o sorvete de massa e picolé de frutas das sorveterias tradicionais….

Vale a visita pela experiência:

AMBIENTE

Feijoada de sorvete. (sorvete de feijoada não!!!!)

Feijoada de sorvete. (sorvete de feijoada não!!!!)

Onde: Rua Brentano, 396. Vila Leopoldina. São Paulo – SP.
Quanto: Feijoada grande: R$ 17.00; pequena (da foto): R$ 14,00. Picolés: R$ 4,00.
Quando: De terça a sábado, das 12 às 22h Aos domingos, das 12 às 20h.
Opção Vegetariana: sim… inclusive vegan.
Sugestões: a feijoada, claro.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Não.
Acessibilidade: não.
Site: http://www.icebynice.com.br/https://www.facebook.com/icebynice
Telefone: 11.3831.1467
Data visita: Abril de 2014.
Observações: –

Picolé de pera.

Picolé de pera.

Feijoada completa... sorvete, gotas de chocolate, farofa, calda e palha italiana.

Feijoada completa… sorvete, gotas de chocolate, farofa, calda e palha italiana.

 

9 08, 2013

Árabe em Perdizes

Por |agosto 9th, 2013|Árabe, Restaurantes, São Paulo, Uncategorized|1 Comentário|

Ok, parece que não, mas realmente é coincidência que este seja o quarto post de um restaurante árabe. Ok também que até agora não nos decepcionamos com nenhum, assim a possibilidade de um quinto post similar aumenta a cada dia. (inclusive esperamos por isso!!!)
Gosto do bairro de Perdizes, na zona Oeste de São Paulo, cujo nome é decorrente das chácaras que ali criavam essa espécie de ave. O bairro é tranquilo, e os frequentadores sempre muito amistosos. E assim também é a Casa Cury.
Ela possui uma fachada que lembra as antigas mercearias, com porta de correr e pé-direito alto, o que também promove um ambiente simples, com poucas mesas e portanto muito acolhedor.
A atendente e a gerente Alessandra são muito simpáticas, mas com apenas 2 (dois) meses com a casa aberta, algumas vezes o atendimento atrasa, fator minimizado pela preocupação constante dessas; e totalmente esquecido quando os pratos começam a chegar. Daí só resta saborear.
O chefe Celso Cury comanda a cozinha, além de eventualmente percorrer o salão e também demonstrar simpatia no atendimento. Já falei muitas vezes aqui sobre a importância da relação Restaurante X Cliente, e neste ponto tudo foi perfeito na Casa Cury.
Entrada: os tradicionais, coalhada, homus e babaganuche, com o sempre bom pão pita. Ótimos.
Pratos: falafel, charutos de carne com folha de uva e o Iskender kebab, um prato com carne assada e fatiada, coberta com um ótimo molho de tomate, tudo sobre o pão pita, acompanha salada e coalhada seca. Todos ótimos, adaptados para o paladar brasileiro, ou seja, sem excesso de temperos. Valem também o chá de hibisco e o chopp Bamberg.
E por último, um importante fator, o preço. A Casa Cury possui preços justos, o que deve ser valorizado com a constante visita de todos admiradores da comida árabe.

Coalhada, babaganush e homus.

Coalhada, babaganush e homus.

Onde: Rua Apinajés, 597. São Paulo, SP.
Quanto: Pratos em média R$ 18,00 a 50,00
Quando: 4ª a sábado: 17-23h; domingo: 13-18h
Opção Vegetariana: Sim.
Sugestões: Optar por um dos pratos descritos na lousa.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Sumaré. (mas não muito).
Acessibilidade: Não.
Site: –
Telefone: (11) 2589.1218
Data visita: Agosto de 2013.
Observação: Peça a sugestão do chefe.

Iskender kebab

Iskender kebab