11 06, 2017

Liberdade…. Aska

Por |junho 11th, 2017|Oriental, Restaurantes, São Paulo, Típicas|0 Comentários|

Sou um desses chatos que não suportam fila, mas enfrentei uma para comer no tão falado Aska, restaurante de “lámen”. Mas voltamos em breve para esse inconveniente.

O Lámen (pronuncia-se “raamen” e significa “massa esticada”) é de origem chinesa, mas se deu muito bem nas terras nipônicas. Basicamente uma sopa de macarrão, com verduras, carnes, frutos do mar, cebolinha, moyashi e broto de bambu. O lámen sempre possui um caldo base, que no caso do Aska pode ser: shoyo (com shoyo, óóó), misso (com pasta de soja) e shio (temperado apenas com sal). É bom saber antes de ir, pois não há muita paciência nos garçons para explicar a cada cliente que chega em sua primeira aventura no mundo do lámen.

Enfim, a primeira experiência com o restaurante é: sim, você vai ter que esperar. “ah, mas posso ir mais cedo ou em horário não usual”, pode, mas vai pegar fila de espera do mesmo jeito. Enfim, esperamos aproximadamente 1:30h, mas a fama, e as constantes recomendações foram suficientes para enfrentar o tempo na noite do bairro da Liberdade em São Paulo.

Enfim, já no balcão, a opção foi o Missô Tonkotsu, o lámen com carne. Delicioso prato, bem servido e preço justo. Com carne de porco e um ovo cozido com uma camada preta que não tem boa aparência e o gosto continua sendo de ovo, mas deixa o prato mais interessante na composição.

Mas não esqueci do que mais surpreendeu, o guioza. Este pastel chinês recheado, que também conquistou o gosto japonês, é produzido no Aska com massa fina, recheado com carne de porco, grelhado e cozido. Um dos melhores já provados!

Uma curiosidade, tem uma lista de “regras” para frequentar a casa, do tipo: “você vai esperar na rua, não pode esperar sentado”; “você vai dividir a mesa com outra pessoa caso haja fila de espera”; “saia o mais breve possível quando terminar”, entre outros que aparentemente não são tão simpáticos, mas talvez válidos pelo comportamento de alguns frequentadores.

Uma informação importante: NÃO ACEITAM CARTÕES, APENAS DINHEIRO.

Vale a visita pela comida e preço justo.

Colaborou: Thielly Zamorano

Fila de espera na porta do Aska

O ótimo lámen do Aska.

E o fantástico guioza.

Onde: Rua Galvão Bueno, 466. Liberdade, 607. São Paulo, SP.
Quanto: Tonkotsu Misso R$ 18,00. Gyoza R$ 12,00. Cerveja Proibida R$ 7,00.
Quando: Ter – Dom: 11:00 – 14:00 e 18:00 – 21:00.
Opção Vegetariana: não.
Sugestões: acompanhe com uma cerveja.
Como pagar: dinheiro.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Liberdade ou São Joaquim.
Acessibilidade: Não.
Site: –
Telefone: 11. 3277-9682
Data visita: Junho de 2017.
Facebook: https://www.facebook.com/pages/Aska-Restaurante/186218581413879
Observações: relaxe e curta a espera.
Mapa: CLIQUE

A única cerveja disponível.

10 06, 2017

Temakão

Por |junho 10th, 2017|Oriental, Restaurant, São Paulo, Temaki|0 Comentários|

Esse é um desses restaurantes que geralmente integram listas em diversos sites de comida, nesse caso listas com as maiores (em relação ao tamanho, claro) jguarias culinárias de São Paulo. Especificamente do bairro da Liberdade, local onde se fixou a comunidade Japonesa, lá pelos idos dos anos de 1910.

Bom, este é o “Temaki Amigo”, do restaurante “Sushi Yoshi” ou Sushi Amigo, até agora não sei exatamente o nome do restaurante, mas ele é fácil de encontrar, fica na Avenida Liberdade, em frente da casa Portugal, do outro lado da rua, e está lá uns 30 anos aproximadamente.

Breve história: o temaki, segundo consta, nasceu no século 19, no Japão, claro, e assim como hoje era uma opção de comida rápida, e nessa versão do Yoshi, vale por uma refeição, pois ocupa o prato e é tão grande que a alga não pode ser fechada. O temaki vem com Wasabi, o que deixa muito melhor! É bom, e vale a ida por isso.

Mas há outros atrativos, como a boa conversa com o proprietário e sushimen, o Sr. Yoshi, ou o ambiente com características tradicionais de restaurantes japoneses, parece que o tempo parou lá, e isso é muito legal!! Aliás, se espera um restaurante moderno, limpo, com boa iluminação, espaços generosos, decoração nova, acabamentos construtivos em perfeitas condições, nem se aproxime do restaurante. Ele é rústico, sem muitos cuidados na aparência e na limpeza. mas, como dito, vale pelo Temaki e pela simpatia dos proprietários.

Vale a ida pela comida mesmo.

Ambiente rústico, mas agradável.

Temaki grande!

Onde: Av. Liberdade, 607. São Paulo, SP.
Quanto: Temaki “amigo”: R$ 20,00. Caipirinha: R$ 25,00 (máximo).
Quando: Das 18h às 01h. fecha nas terças-feiras.
Opção Vegetariana: não.
Sugestões: acompanhe com a caipirinha.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Liberdade ou São Joaquim.
Acessibilidade: Não.
Site: –
Telefone: 11. 3277-1616
Data visita: Junho de 2017.
Facebook: https://www.facebook.com/Holyburgersp/
Observações: -.
Mapa: CLIQUE

Outro Temaki

Caipirinha

11 08, 2014

Yakissobateria

Por |agosto 11th, 2014|Massas, Oriental|0 Comentários|

Já disse que geralmente não como os melhores pratos na Liberdade, sempre os restaurantes famosos, ou os indicados nas buscas da internet, decepcionam. E esse não poderia ser diferente. Está aqui no post pela curiosidade. Por ser um ponto tradicional na rua dos Estudantes.

Conta a lenda (ou não) que, no bairro da Liberdade, existiam muitas repúblicas estudantis, daí o nome, e que o poeta Álvares de Azevedo morou ali quando estudava direito no Largo São Francisco. Ah, para quem não sabe, o bairro da Liberdade é tipicamente japonês, com lojas, supermercados, restaurantes, e etc com características orientais. Quando em São Paulo, visite este tradicional ponto turístico.

E, apesar dos problemas, não deixe de passar no Mussashi Yakissobateria.

Ok, a comida é boa, mas já experimentamos yakissobas e rolinhos primaveras melhores. E olha que optamos pelo yakissoba devido sua fama… deveria ter sido o melhor até hoje… não foi… é bom, vale a visita. Mas…

Enfim, falta carne, falta frango (talvez devido o xô flango), mas vegetais tem muito… muito…

Vale pelo preço… R$ 13,00 um prato pequeno…Pequeno no nome, mas alimenta bem uma pessoa.

Sobre o local, conta-se que há muita fila. Na visita não existia, mesmo assim houve demora. Você vai no caixa, escolhe, paga e recebe um número, isso mesmo, tem que memorizar… E aguarda num minúsculo corredor. Os cozinheiros não são muito amistosos… Logo, de olho no preparo. Pegue sua bandeja, suba uma escada e se acomode num salão quente (apesar do ar condicionado), com pé direito baixo. Há dias em que não vai encontrar lugar para sentar. Vale entretanto a experiência.

COMIDA

Onde: R. dos Estudantes, 28. São Paulo, SP.
Quanto: Yakissoba: R$ 13,50 (P); R$ 18,00 (M); Rolinho primavera (2 unidades): R$ 8,00. Refri: R$ 5,00.
Quando: Todos os dias das 10:30h às 22:30h
Opção Vegetariana: Sim.
Sugestões: Na rua dos estudantes, prove o pastel do Yoka… esse vale muito… mas falo dele depois.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Liberdade.
Acessibilidade: Não.
Site: –
Telefone:  11-3203-0900
Data visita: Agosto de 2014.
Observações: vai sem frescura.

Yakissoba (pequeno) e rolinho primavera de legumes

Yakissoba (pequeno) e rolinho primavera de legumes 

Corredor de acesso, caixa no fundo e cozinha do lado esquerdo.

Corredor de acesso, caixa no fundo e cozinha do lado esquerdo.