17 01, 2017

Mercado I: Comedoria

Por |janeiro 17th, 2017|Comida de rua, Peixe, Quiosque, Regional, Sanduíche, São Paulo, Típicas|0 Comentários|

“Gosto do bairro de Pinheiros”, dificilmente encontra-se um paulistano que discorda dessa afirmação. Pinheiros (na zona Oeste da cidade de São Paulo, próximo às margens do rio de mesmo nome) é um bairro contemporâneo, embora seja um dos mais antigos da cidade (alguns dizem que é o mais antigo). Surgiu no século XVI, a partir de aldeias indígenas expulsas de outras localidades pelos portugueses. Mas o bairro começou a se desenvolver mesmo com a chegada dos bondes e do Mercado Municipal de Pinheiros em 1910, na época chamado “mercado dos caipiras”.

Ele perdeu essa alcunha, mas o Mercado continua atrair muita gente, principalmente depois das reformas que o tornaram um novo centro de gastronomia popular. Mas antes vale o histórico: primeiro, seu nome completo é “Mercado Municipal Engenheiro João Pedro Carvalho Neto”. Foi reinaugurado, já no novo endereço, em 1º de março de 1971. O projeto é dos arquitetos Eurico Prado e Luiz Telles. Mas só em 2014, já restaurado, veio o diferencial, o mercado foi atualizado, dando aos paulistanos não apenas um local para compra de produtos, mas sim uma área de reunião e convivência, proposta que contribui para a utilização de áreas dessa tipologia.

Hoje, além dos antigos box do mercado, encontra-se alguns restaurantes consagrados, como o Mocotó, instituto Atá (Alex Atala), e a cevicheria do chef boliviano Checho Gonzales, a Comedoria Gonzales.

Essa foi a nossa primeira escolha. A Comedoria fica no BOX 85, no final da passarela da entrada principal. É um box simples, mas bem resolvido, não há mesas, e o atendimento é feito no balcão ou em poucas mesas altas próximas ao local. Sempre está lotado. Com longas filas, o que, nesse caso, pode significar a apreciação do mercado, sempre colorido e cheio de pessoas peculiares transitando em seus amplos corredores.

O prato principal da casa é, claro, o ceviche. Há quatro opções como suco de manga, suco de milho, cambuci ou gergelim, com peixe ou frutos do mar. O de Cambuci (fruta típica da Mata Atlântica) é curioso. Peixe, suco de cambuci, suco de limão, suco de tomate, cebola roxa, tomate, pimenta dedo de moça, milho verde e farofa. Muitos dizem que os ceviches dali são os melhores de São Paulo, concordo, mas coloco entre os 2 melhores. O ceviche é muito equilibrado, o suco de limão não prevalece (como muitos na cidade), traz pouca acidez e leve ardência da pimenta. Nenhum sabor em evidência, e sim todos os componentes com boa proporção. Vale notar que a porção vem na medida correta, nada daqueles ceviches em pratos fundos que alimentariam 2 pessoas. Isso é um ponto positivo, comida não deve ser servida em grande quantidade, mas sim em boa qualidade.

O Choripán tem origem Argentina, é uma versão de nosso pão com linguiça. Mas com o diferencial: pão crocante, lembra o italiano; linguiça de textura macia, com pimenta; molho vinagrete. Lanche simples feito com qualidade.

Sobremesa: 3 leches, pão de ló com calda de leite e doce de leite. (só o doce de leite já comprova que o bolinho é muito bom!!!)

Atendimento rápido e simpático, com o Checho cumprimentando todos os clientes calmamente, sem perder a velocidade do preparo dos pratos. (aqui vale o comentário, trabalhar com essa quantidade de saídas, e ainda ter que se relacionar com os clientes não é fácil, mas o chef faz isso de modo simpático, vale o respeito e admiração!)

Enfim, um local para repetir, para ir com amigos ou aproveitar que está na região e comer um lanche rápido. Vele pela comida, e ambiente. Ótimo custo benefício. (primeiro post que optamos por 2 diferenciais!)

               

 

Onde: Rua Pedro Cristi (esq. Rua Dr. Manoel Carlos Ferraz de Almeida) – nº 31. BOX 85- Pinheiros – São Paulo – SP – Brasil
Quanto: ceviches: R$ 21,00 (peixe do dia); choripan: R$ 15,00; 3 leches: R$ 9,00; cerveja: R$ 13,00.
Quando: 2ª – sábado: 10:00 – 22:00
Opção Vegetariana: NÃO.
Sugestões: acompanhe com o chopp Coruja (a cerveja viva é melhor, mas o chopp também vale MUITO a degistação).
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Sim, do mercado, mas sempre lotado!
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Sim, Faria Lima (linha Amarela).
Acessibilidade: Não.
Site: –
Telefone:  11. 38138719
Data visita: Dezembro de 2016.
Facebook: https://www.facebook.com/comedoriagonzales/
Observações: -.
Mapa: CLIQUE

 

choripán

ceviche

“3 leches”

 

Mais sobre Pinheiros e o Mercado.

Prefeitura de São Paulo
Wikipedia
Pinheiros
Mercado de Pinheiros 43 anos depois

o mercado no início do século 20.
Fonte: http://www.gazetadepinheiros.com.br/cidades/fotos-guardam-a-historia-de-pinheiros-para-o-futuro-17-08-2012-htm

31 07, 2014

Agora do Peru

Por |julho 31st, 2014|Peixe, Regional, São Paulo|0 Comentários|

rp3

Geralmente visitamos os restaurantes e, no momento de escrever sobre o mesmo, olhamos outros comentários na internet para evitar repetições. E o que vimos, na grande maioria dos posts sobre esse restaurante foi coisas do tipo “localização pouco amigável”, “no meio da cracolância”, “o entorno não é nada animador” e coisas do tipo.

Balelas!!! O centro de São Paulo é lindo! Só precisa saber enxergar, e saber bem ocupá-lo! E o Rinconcito Peruano, além de oferecer uma ótima comida, ainda faz isso, leva pessoas para esta área hoje pouco lembrada.

É preciso ocupar o centro e a presença de bons restaurantes ali é uma possibilidade de reestruturação desta fantástica área! Há prédios das décadas de 1920 e 1930, bem próximos da praça da república, que data do século XIX. Aliás, o Rinconcito fica entre duas das mais famosas avenidas de São Paulo, a Av. São João e a Av. Rio Branco, agora ficou fácil chegar lá…. pelo menos para os paulistanos.

Esqueça entretanto a proclamada gastronomia peruana que atualmente infesta livros, comentários em sites “especializados”, e todo o circo da “alta gastronomia”, o Rinconcito é original, não possui releituras de pratos ou coisas do tipo. É comida para quem gosta de comer, muito tempero, pimenta, e pratos gigantes. Comida do dia-a-dia, mas bem preparada, lembra muito a origem da comida brasileira, já que também é um sincretismo de origens, tendo respaldo das imigrações espanhola, africanas, chinesa, japonesa e italiana! Talvez resida aí essa empatia que temos por esses pratos.

Mas enfim… Provamos: Arroz Chaufa Mixto. Leva arroz, carne, frango, camarão, cebola, molho de soja, temperos e ovos. Ótimo para que está com muita fome, ou mais sensato servir duas pessoas. Peça e abuse da pimenta com mostarda. Ah, já vale a dica aqui, quem não gosta de pimenta, ou procura por um lugar “enfeitadinho”, ou que fica irritado com a demora do prato, fique longe! O Rinconcito é para quem gosta de comida verdadeira, com bom preço, bem temperada e apimentada!

Bebida: obrigatório a chicha morada. Mas obrigatório mesmo! É feita com um milho roxo chamado “morado”, servido bem gelado. Refrescante e com sabor curioso, mas bom!

Atenção! Não há placas indicando o local. Entra-se por uma estreita escada a partir da rua. Então anote o endereço aí abaixo…

Vale muito a visita, e nesse caso retorno. A escolha vai pela…

COMIDA

Onde: R. Aurora, 451. São Paulo, SP.
Quanto: Chicha morada: R$ 9,90 (a jarra). Arroz chaufa mixto: R$ 20,90. Com camarão: R$ 23,90. Alfajorres: R$ 8,00
Quando: Terça a sábado 12:00 – 23:00h. Domingo: 12:00 – 21:00h
Opção Vegetariana: Não.
Sugestões: a principal e mais importante, prove os ceviches!! Os melhores de São Paulo.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: República.
Acessibilidade: Não.
Site: https://www.facebook.com/rinconcitoperuanooficial
Telefone:  11-3361-2400
Data visita: Julho de 2014.
Observações: vá com tempo, pois preparo do prato demora um pouco.

Chicha morada

Chicha morada

Arroz chaufa mixto com camarão

Arroz chaufa mixto com camarão