14 02, 2014

… cão véio mano…

Por |fevereiro 14th, 2014|Bar, Bares, Cerveja, Comida de rua, Comida di Buteco, Restaurantes, Sanduíche, São Paulo|0 Comentários|

cv-01

Rock,n roll e bom atendimento. Garçons com cara de bravos, mas simpáticos e, o melhor, conhecem os pratos e as bebidas que servem. Ambiente lotado de referências visuais, com quadros estranhos, móveis vintages, mas muito agradável.

É o Cão Véio, Bar cheio de contradições, mas um dos primeiros que valem a postagem neste blog. Porque o que vale é a experiência, e esse lugar proporciona isso. Ambiente agradável, atendimento especializado e cordial, uma boa carta de cervejas e a comida, ótima, equilibrada, bem produzida.

O Cão Véio é um desses bares que surpreendem. Pelos motivos acima citados e outros. Como o fato de ser um empreendimento do consagrado Chefe Henrique Fogaça (do Sal Gastronomia) e do Badauí, da banda CPM 22. Aí não tem erro, a boa comida e rock’n roll são certezas nesse bar.

Mas ok, temos os pratos (pois as cervejas deixaremos por último!!). Foram provados 3. O primeiro e mais pedido, o Fila Brasileiro, com filé mignon empanado, queijo gruyere e gorgonzola, acompanha um molho picante, mas nem tanto. Querendo algo realmente ardido, peça o “Colírio pro zóio”, pimenta da casa que é servida com conta-gotas, também à venda para os corajosos levarem para casa. Os leitores sabem que adoramos pimenta, e já não ligamos para índices de ardência abaixo de 50 mil, logo essa pimenta nos surpreendeu, ela é ótima!

O segundo prato foi um também ardido, Bicho do Mato, com muito jalapeño e linguiça de cateto gratinada. É um daqueles pratos que cada garfada provoca sabores diferentes. É picante na medida certa, mas desaconselhável para os mais sensíveis, peça harmonização com alguma cerveja de trigo. O último prato, um tipo de escondidinho de carne desfiada de cabrito, muito macia, e queijo gratinado. A sugestão é simples, peça essa prato. TAMBÉM.

Vale já citar que os preços são justos, fato difícil de encontrar em bares similares.

Às cervejas então.

Vou começar pela última, a espahola Estrella Damm Inedit, onde o renomado chefe catalão Ferran Adriá colocou sua mão, acrescentando toques de casca de laranja e alcaçuz. É uma das certas pedidas.

Seguem: a refrescante cerveja escocesa Brew Dog Dead Pony Club. A curitibana Diabólica, uma India Pale com 6,66% de graduação alcoólica. A já consagrada All Day IPA da americana Founders Brewing. Na sequência, ufa, a Houblon Chouffe, uma cerveja belga  amarga, conhecida como cerveja do duende por razões óbvias. (caso não seja tão óbvio, veja o rótulo, e não, não é devido à alta graduação alcoólica de 9%.).

Esse é um daqueles bares que certamente retornaremos, sugestão do amigo José Maria.

Difícil escolher qual o diferencial do restaurante, o ambiente é ótimo, o atendimento idem, mas a comida realmente é o melhor. Então, a escolha é pela…

COMIDA

 clique nas fotos para ampliar

escondidinho, fila brasileiro e ojalapeño com linguiça de cateto.

escondidinho, fila brasileiro e ojalapeño com linguiça de cateto.

A refrescante Brew Dog Dead Pony Club, a diabólica, e a houblon chouffe

A refrescante Brew Dog Dead Pony Club, a diabólica, e a houblon chouffe

Onde: Rua João Moura, 871. Pinheiros. São Paulo – SP.
Quanto: Porções: entre R$ 15,00 e R$ 30,00. Cervejas: entre R$ 10,00 e R$ 50,00
Quando: 2ª-6ª (16H-00H); sábado (16h-01h). Domingo não.
Opção Vegetariana: NÃO!
Sugestões: peça sugestão de harmonização entre os pratos e cervejas.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Estação Clínicas.
Acessibilidade: não.
Site: –
Telefone: 11.4371-7433
Data visita: Fevereiro de 2014.
Observações: optamos por um horário tranquilo, mas o bar costuma ficar bem cheio. E por último: SE BEBER, NÃO DIRIJA.

 

A melhor, a espanhola Estrella!

A Hardcore IPA, e a melhor de todas, a espanhola Estrella!

 

22 09, 2013

Giba

Por |setembro 22nd, 2013|Bar, Bares, Comida di Buteco, Pastel, São Paulo|0 Comentários|

giba 01

O Giba tem um bar. O Giba é santista. O Giba é simpático e sempre está conversando com os clientes. O Giba também cuida de seu bar, limpa até as mesas. Mas o mais importante é que o Giba faz o melhor pastel de palmito com catupiri que já provamos! E é dele, do pastel, que vamos falar.

O Bar do Giba é um daqueles bares de esquina, tem gente sentada nas mesas da calçada falando alto. Tem até gente sentada em mesas altas nas ruas, e também falando bem alto. É um público eclético, tem a família que passeia pelo salão com as crianças, tem cinquentões, quarentões, trintões e vintões também… até um publico teen, acompanhados pelos pais. Tem também o público cativo de Moema, que falam muito e confraternizam com qualquer pessoa que esteja disponível.

O bar está ali desde 1987, comandado pelo ex-bancário Giba. Tem aquela decoração clássica de boteco de anos passados, com piso gasto pelo tempo, muita madeira no balcão, garrafas de bebidas já extintas em prateleiras que encobrem as paredes, flâmulas do Santos Futebol Clube, fotos de visitantes ilustres e ídolos do samba.

O que comer ou beber? Pergunte ao garçom ou procure algo que agrada nas pequenas lousas penduradas em quase todas as paredes do bar, afinal não há cardápios!!! É isso mesmo, as escolhas são simples, e vale o conselho, peça pastéis! São vendidos em porções mínimas de 3 unidades. Também não aceitam cartões de crédito ou débito.

Sobre o serviço, no dia da visita, um sábado, havia poucos atendentes, o que maximizava o tempo da chegada dos pedidos na mesa. Vale portanto a dica, peça tudo o que deseja de uma vez só!

Mas quanto ao pastel, a massa é ótima, embora não feita na casa, e o recheio também fantástico! Vem quente, preenchido totalmente de catupiri e palmito. Os outros sabores provados, carne e queijo são simplesmente bons.

Vale o retorno e a repetição da fritura provada!!!!

pastéis...

pastéis…

Onde: Av. Moaci, 574. (esquina com a Al. Anapurus. São Paulo, SP.
Quanto: Pastel: R$ 3,80 a unidade. Cerveja Original: R$ 10,00. Refrigerante: R$ 5,00
Quando: Segunda a sexta: 17:00 à 1:00h. Sábado a partir da 13:00h.
Opção Vegetariana: Sim.
Sugestões: experimente a pimenta da casa. (!!!!)
Como pagar: dinheiro.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Não.
Acessibilidade: Não.
Site: 
Telefone: (11)  5535-9220
Data visita: Setembro de 2013.
Observação: –

Bar do Giba de esquina

Bar do Giba de esquina

18 06, 2012

Opções vegetarianas

Por |junho 18th, 2012|Bares, Comida di Buteco, São Paulo|0 Comentários|

Ok que nem todos comem carnes, então para ajudar na busca dos bares do concurso Comida di Buteco, fizemos uma curta seleção dos que oferecem comida que vegetarianos também podem provar…

Galeteria do Bacana.
Mandioca cremosa
http://www.comidadibuteco.com.br/sao-paulo/botecos/galeteria-do-bacana/
http://www.cozinhaerestaurante.com.br/GCNR/?p=152 

O Alemão
Risoles de Berinjela
http://www.comidadibuteco.com.br/sao-paulo/botecos/o-alemao/

Bodega Bar
Bolinhas de milho verde
http://www.comidadibuteco.com.br/sao-paulo/botecos/bodega-bar/

10 06, 2012

Mata Bicho – Pompéia Bar

Por |junho 10th, 2012|Bares, Comida di Buteco, São Paulo|0 Comentários|

A antiga expressão portuguesa “mata-bicho” dá o nome para uma cachaça da casa, aromatizada com frutas. Essa é a proposta da casa. O Pompéia Bar, aberto em 1991 em um edifício que originalmente abrigava um Empório e Botequim, mantém esse visual agradável do passado, resgatando as conversas de rua e decoração típica com azulejos e piso de granilite, ideal para o tal do mata bicho.

Participa do concurso Comida di Buteco com a Porpetta da Nona. O prato possui boa apresentação, e para por aí. O problema principal foi ter chegado à mesa frio e excessivamente salgado. Fora isso é um tira gosto perfeito para conversas de bar, como propõe a casa. Há outras opções no cardápio melhores para o concurso, principalmente pelo excesso de “bolinhos de carne” em outros estabelecimentos participantes. Mas vale a pedida, assegurando-se que esteja bem quente. A mostarda que acompanha é industrializada, não apresentando diferenciais. Peça a pimenta da casa, muito suave, mas com bom sabor.

O atendimento é um pouco demorado, e os garçons parecem se perder algumas vezes, mas todos demostraram profiossionalismo com os clientes.

Polpetta da Nona

 

Onde: Rua Dr Augusto de Miranda, 712. São Paulo, SP.
Quanto: Polpetta da Nona: R$ 24,90.
Quando: segunda a domingo, das 18:00h às 0:00h.
Opção Vegetariana: Não.
Sugestões: Experimente a cachaça mata-bicho bem gelada.
Como pagar: dinheiro ou cartão.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Não.
Acessibilidade: Não.
Site: http://www.pompeiabar.com.br
Telefone: 11-3872.1769
Data visita: Junho de 2012.
Observação: –

 

Recheio da Polpetta da Nona

 

8 06, 2011

Santos 3 x 1 Avaí

Por |junho 8th, 2011|Bares, Santos|0 Comentários|

O Guia Comer na Rua desceu para a baixada. E na vila Belmiro assistiu os 3 a 1 do Santos sobre o Avaí. Mas não sem antes provar algo nos inúmeros bares, carros de cachorro quente, pernil, sanduiches e outros que circulam o estádio.

E a escolha foi pela Confraria do Alemão, bar de esquina, movimentado e agradável para um dia de jogo, acompanhado de roda de samba e churrasco no carvão. A aposta foi entretanto o queijo muzzarela “nózinho” e a já tradicional Batida de Amendoim. Sem muitas considerações, vale pela festa e pela opção não usual dessa dupla muzzarela e amendoim nos bares da capital.

Durante o jogo, churros, anunciado por uma das vendedoras em falsete, o que já vale o preço! Bem feitos e ótimos para acompanhar o jogo.

O retorno próximo está garantido para provar o que faltou. E em breve outras opções em outros estádios.

muzzarela, batida e torresmo

muzzarela, batida e torresmo

 

Onde: R. Princesa Isabel, em frente ao portão 8 do estádio Urbano Caldeira na Vila Belmiro. Santos, SP.
Quanto: Batida: R$ 3,00. Muzzarela: R$ 1,50. Churros: R$ 5,00. Em dias de jogo.
Quando: principalmente nos dias de jogo!
Opção Vegetariana: NÃO.
Sugestões:
Como pagar: dinheiro.
Estacionamento: Não.
Faz entrega: Não.
Perto do metrô: Não mesmo.
Acessibilidade: Não
Site: –
Telefone:
Data visita: Junho de 2011.
Observação:

o churros do jogo

o churros do jogo